sábado, 2 de junho de 2012

ÍTACA

Sim, um dia, com certeza, chego lá, é uma das minhas “ítacas” conhecer Ítaca, uma ilha jônica na Grécia, de onde saiu Ulisses e para onde voltou, depois de vencer as suas batalhas. Segundo a lenda, Ulisses só voltou à sua ilha  depois de dez anos de suas vitórias e depois de uma longa caminhada.
Por que demorou tanto ele para voltar à Itaca? Certamente para saborear  com todo o requinte este retorno, para que ele fosse realmente uma vitória pessoal, porque para voltar à sua serenindade, à sua tranquilidade, para realmente dar valor à sua ilha, Ulisses lutou muito, enfrentou obstáculos, aprendeu bastante, realizou muitas coisas, mas no final voltou para a sua amada, Penélope,  que ficou na Ilha esperando-o.
E você? tem lutado para alcançar a sua Ítaca? Não tenha pressa, mas não seja tão paciente para ficar apenas esperando.  É necessário trabalhar, aprender, traçar objetivos, idealizar um caminho, seguir uma estrada, vencer batalhas,  ultrapassar os obstáculos; não permita que Ciclopes atravessem o seu caminho, derrote-os, lute. Se cair no caminho; levante, mas prossiga, não pare nunca. Se você achar que a caminhada é demorada, não tente  abreviá-la,  não procure desvios, os desvios, as vezes tornam o caminho mais longo e mais perigoso, você pode ter surpresas desagradáveis se tentar encurtar o caminho através deles. Só se alcança Ítaca no momento certo, ela vai tá sempre te esperando de braços abertos, torcendo, te ajudando a encontrar os melhores  meios de alcança-la, quanto maior a caminhada para Ítaca, maior o prazer de nela chegar.
Pois é; não gosto de livros de autoajuda, não sou adepta dos livros escritos por psicológos, por muitos que querem ganhar dinheiro tentando modificar o seu ser. Alguns, entretanto, fazem-nos refletir um pouco, abre-nos os olhos  para pensarmos em nós mesmos. Quando  pensamos em nós mesmos, nestes momentos de autoreflexão, podemos encontrar muitas respostas e muitas alternativas para os caminhos que podemos trilhar, para alcançarmos as nossas “Ítacas”; mas se você não é adepto do silêncio, da interiorização, da busca do seu próprio “eu”, ao menos leia o poema abaixo e veja  se ele pode, de alguma maneira, te ajudar; é de um poeta Grego que se chama Konstantinos Kavafis.( tradução de João Paulo Paes)

ÍTACA

Se partires um dia rumo a Ítaca
faz votos que o caminho seja longo,
repleto de aventuras, repleto de saber.
Nm Lestrigões nem os Ciclopes
nem o colérico Posídon te intimidem
eles no teu caminho jamais encontrarás
se altivo for teu pensamento, se sutil
emoção teu corpo e teu espírito tocar.
Nem Lestrigões nem os Ciclopes,
Nem o brávio Posídon hás de ver
se tu não os levares dentro da alma
se tua alma não os puser dentro de ti.
Faz votosque o caminho seja longo.
Numerosas serão as manhãs de verão
nas quais, com que prazer, com que alegria,
tu hás de entrar pela primeira vez um porto
para correr as lojas dos fenícios
e belas mercancias adquirir:
madrepérolas, corais, âmbar,ébanos,
e perfumes sensuaisde todas as espécies.
A muitas cidades do Egito peregrina
para aprender, para aprender dos doutos.
Tem todo o tempo Ítaca na mente.
Estás predestinado a ali chegar
Mas não apresses a viagem nunca.
Melhor muitos anos levares de jornada
e fundeares na ilha velho enfim,
rico de quanto ganhaste no caminho,
sem esperar riquezas que Ítaca te desse
Uma bela viagem deu-te Ítaca
Sem ela não te ponhas a caminho
Mais de que isto não lhe cumpre dar-te
Ítaca não te iludiu, se a achas pobre.
Tu te tornaste sábio, um homem de experiência
E agora sabes o que significam Ítacas”

Lute, pois, remova tudo que não prestar em sua vida, caia, levante, conheça, examine,  nunca desista de seus sonhos esteja com eles sempre na sua mente, viva, tudo vale a pena para alcançarmos as nossas “Itacas”. Eu ja alcancei várias, mas continuo na tentativa de alcançar outras com a certeza de que vou conseguir sempre.