segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Um bom programa para o Carnaval



Alcântara no domingo
Lisboa está fria. É inverno, mas nada que impeça você de andar pelas suas ruas, entrar nos seus restaurantes, ir até o Tejo, atravessar até Cacilhas.  O frio é menor que em todos os outros lugares da Europa, não se impressione, pois, com as noticias da televisão e venha sem medo até Lisboa, não ha qualquer problema.  Verá uma Lisboa diferente, mais sisuda, mas encantadoramente bonita, com muitos carrinhos de “castanha” largando o seu fumacê pelas calçadas, fazendo você ter a ilusão que vai se esquentar um pouquinho mais Prove a castanha assada, você pode gostar, eu não gosto.
A roupa: a roupa a usar é aquela que você poderia usar em um dia frio em qualquer capital do sul do Brasil: É verdade.  Mesmo quem é muito friorento anda bem aqui com a temperatura a 10 graus.  A semana passada encaramos uns 6 graus, mas ainda assim, você sai na rua. O que não é bom é a chuva, mas não esta chovendo neste inverno.
Parque das Nações
Umas luvas, um cachecol não vão fazer falta e ainda lhe dá um toque elegante, chique mesmo.
Bom agora vamos a ela: você já ta todo quentinho, portanto lá vamos nós. Ah sim! Há uma novidade, carnaval aqui não é mais feriado. O Governo da austeridade ficou mesmo muito austero e os pobres portugueses vão trabalhar no carnaval.
Se você chegar aqui agora você vai pegar uma boa leva de “saldos”, liquidação para nós. Olhe que é bom mesmo, a gente fica boba de ver como as coisas diminuem de preço, é mesmo uma “liquidação” unas “rebajas” como se diria em Espanha.  Bom se veio com a intenção de gastar dinheiro  em roupas, sapatos etc., vá fundo, até mesmo nas lojas caras, aquelas  das grandes grifes: Gucci(novíssima aqui em Lisboa) fica na Liberdade para variar, lá que é  a rua das grandes marcas, Armani, Loui Vuitton, Tous, Ermenegildo Zenga,  Dolce Gabana, tantas e tantas outras, também fazem  liquidação, claro que  a liquidação aqui é para gente  “grande”, mas  dá para encarar uma “carteirinha”, quem sabe, uma gravata, uma  blusa. Fico doida é pelas bolsas, mas hoje mesmo passei na Gucci e lá havia uma que custava, apenas, (não estava em saldos)  quatro mil e poucos euros. Já viu que não dá para mim não é?Todavia olhei, vi, gostei, pronto. Entretanto, ha coisa mais acessíveis, que, diga-se de passagem, não compro, pois se não dá para a Lui Vuitton também não compro nada. Não acredite nisto! É só um desabafo idiota. Ah, você também pode ir ao El Corte Ingles, logo ali em São Sebastião, é so pegar o metrô linha azul e você chega lá.
Bom se você não gosta das compras, suba a Liberdade mesmo assim, é bom, faz bem à saúde e aos olhos.
Se você tem pouco tempo para passar em Lisboa, ao invés de ir para a Liberdade vá ao Chiado, aquilo lá é bonito de inverno à verão, no inverno há o chiquê dos cafés e "chávenas" de chá. Acredite que eles falam assim mesmo. Gosto de ver “as modas” por ali, a gente vê de tudo, de pessoas impecáveis, como diria a minha amiga Vera, a jovens desarrumados com as cuecas aparecendo, com roupas sobrepostas e que, no final, não resolvem ou não aquecem nada, mas eles se acham e vão desfilando a sua coragem de enfrentar o frio chamando atenção da pior maneira possível. 
De umas voltas por ali, tome um porto na “Brasileira” e depois um café ai mesmo, é bom, não vai se arrepender.
Se pretende viajar por Portugal te digo que há mais frio no interior, mas também, fora a Serra da Estrela, dá para encarar, falo da Serra da Estrela porque neva mesmo, o que ocorre em outros locais de Portugal, mas lá é o mais comentado.
Capelinha em Fátima
Bom mas se vai viajar para o Norte tenho algumas recomendações a fazer.  Se for muito fervoroso, católico praticante ou finge ser, ou quer ser, ou ta precisando de força, acho que Portugal é o lugar correto.  Nunca vi pais com tanta Igreja,  eu tenho quase certeza que existe mais igrejas aqui de que no Brasil, há lugares que só numa mesma praça tem três, uma de frente para a outra, deve ser para fazer concorrência,  lembrem-se que havia várias ordens (dominicanos, jesuítas,vicentinos e outros bichos mais). Saia de Lisboa e vá direito para Fátima, o Santuário mais importante e conhecido de Portugal, pelo menos é o que parece: é aquele da aparição da Virgem aos três pastores. Tão lembrados nê? Vá lá, apesar da exploração de todos os lados, vale a pena até para a constatação de que a religião e o dinheiro ainda não se desvincularam, o poder da Igreja já diminuiu muito, mas ainda demora muito para que  as finanças deixem de fazer parte  de suas metas. Comece, como eu, pelo ridículo da compra das velas a para queimá-las em seguida. Já viu coisa mais idiota? Mas faça, custa dinheiro, mas vale à pena, faça pela sua fé,se é que você é crédulo. Eu faço acreditando ou não, pois sou uma crente de araque, dias to pedindo tudo aos santos e acreditando neles, dias até os mando para aquele lugar, pois meus pedidos devem logo ser atendidos. Isto é o que eu acho. Se eles demoram mando todos para a porra. Eles já me conhecem e até aceitam, pois não é que os “danados” às vezes tiram a cera do ouvido e me atendem!!!  Bom, o certo é que já fui várias vezes a Fátima e há um pedido pendente, que eu renovo a cada vez que vou lá e queimo as porras das velas: quanto maior mais cara é lógico. Além das velas você pode comprar qualquer coisa em Fátima, tudo com o motivo da aparição, tudo mesmo.  Não vi por lá nenhuma casa de venda de coisas eróticas, mas não duvido que tenha e que se arrume algum objeto mostrando alguma coisa relacionada com aparição, sei lá o que, uma calcinha com os dizeres – lembrança de Fátima - ou “estive aqui com uma seta – para e em Fátima”, ou ainda uma vela bem grande com alguma frase, sabe-se lá; o povo tem imaginação!  Eu falo assim porque tenho isenção, Nossa Senhora de Fátima me permite que eu diga estas coisas sem que isto seja qualquer ofensa à sua dignidade, sua santidade, seu poder.  Não falo dele e sim da Igreja e da exploração da Virgem, nada mais.
Bom, veja Fátima, não se demore muito porque a pobre coitada tem de ouvir muita gente, mesmo que o Santuário esteja vazio. Você pode não acreditar, aquilo enche mesmo, tanto a parte visível, aquela que você possivelmente tá vendo agora onde fica a capela, como no subterrâneo, tão grande quanto esta parte; a escadaria que leva até estas capelas subterrâneas fica lá no fundo, há  três ou quatro capelas, uma delas somente  para confissão, você não vai acreditar no tamanho daquilo tudo. Não se esqueça de, convenientemente, colocar uma moedinha nos cofres espalhados pelo santuário, faz parte. Afinal, como poderia tudo aquilo ser mantido não fosse à caridade dos fiéis?
Leiria
Bom chega de Fátima: saia dai e vá para Leiria, Se surpreenda: vou ser breve porque não quero me alongar muito em Leiria, eu fiquei surpresa mesmo. Se der para almoçar aí vá até a Adega do Caçador e coma “dobrada", se for o dia, se não for coma qualquer coisa, vai ser bom da mesma maneira. Veja as pessoas que trabalham no local e reze para que você chegue à idade delas  fazendo o que elas fazem. Não deixe de tomar o “caldo verde”, o melhor, até agora, que tomei em Portugal. Eu adoro caldo verde, acho que é a melhor sopa que aqui servem, mas gosto não se discute, e você pode não aprovar, mas recomendo.
Mosteiro da Batalha - Lateral
Se você estiver de carro e não for alongar a viagem, volte por outro caminho e não esqueça, to te pedindo, não deixe de ir, pelo amor de Deus,s em Batalha. É imperdível, não pela cidade em si, mas pelo que lá se contém. O Mosteiro de Nossa Senhora da Vitória, que ficou conhecido como Mosteiro de Batalha.  Não perca um detalhe. Ele foi considerado uma das sete maravilhas de Portugal, e mesmo que assim não fosse, ninguém que chegue tão próximo pode deixar de chegar, ao menos, até a porta deste Mosteiro.  Chegue à porta principal e fique olhando os detalhes, não chegue muito tarde, tem de chegar com a luz do dia ainda. Eu sei que você jamais se arrependerá de ter parado. O Mosteiro foi mandado construir em honra a Santa Vitoria por Dom João I, tendo em vista a vitoria na batalha de Aljubarrota, sei que isto talvez não interesse, mas é bom saber. O Mosteiro passou por três séculos para ser construído, de acordo com as informações dos livros, o inicio das obras se deu em 1386 e alcançou 1517, passou por vários reinados.  Se encante, não se esqueça de olhar os detalhes, desde os muros que cercam o mosteiro até as suas colunas, não perca nada, você não vai ver isto em muitos outros lugares. Segundo os entendidos é estilo gótico tardio que também ficou conhecido como “manuelino” o mesmo que pode ser observado nos Jerônimos, aquele mosteiro que fica em Belém.
Porta Principal
Interior do Mosteiro
Olhe tudo mesmo com muita atenção e depois siga em frente, ou voltando para Lisboa, ou indo,   novamente para Leiria, e daí ganhar o mundo através  do norte de Portugal. Todavia, isto fica para uma próxima viagem. Tenho que guardar coisas para um  novo encontro para despertar em em você, que me atura, o desejo de conhecer este lindo país com tanta história, que é ligada à nossa, que é PORTUGAL.